Outlet Lingerie em BH

Na última quinta-feira participei do coquetel de inauguração da primeira loja da Outlet Lingerie em BH! A loja já tem franquias em todo o Brasil e Belo Horizonte era a única capital sem uma unidade para contar história. Foi aí que Natália Neves fez o sonho de muitas se tornar realidade: um espaço com lingeries de diferentes marcas e modelos com preços acessíveis, sem defeitos. Xuxa diria, “Aham, Cláudia, senta lá”, mas é verdade, gente!

OUTLET-LINGERIE

Além das coleções antigas de algumas marcas serem destinadas para o outlet, elas criam coleções especiais que compõe toda a gama de opções da loja. Não tem pequenos defeitos mesmo! As marcas participantes são: Valisere, Uni, Hope, Darling, Loungerie, Scala, Forum, Calvin Klein, Nu Luxe, Gracious, Under Co, Dressy, Just For Man, Up Man e Zorba.

outlet-lingerie-bh-savassi

A boutique é pequena mas bem organizada. As peças estão distribuídas em três araras que contornam a loja, divididas entre lingeries básicas e mais elaboradas, para a noite ou ocasiões especiais, e separadas por tamanho. Além disso, tem uma parte específica para camisolas, corpetes e pijamas. Todas as peças estão com desconto de até 70% em relação aos preços originais.

outlet-lingerie-bh-savassi-loja outlet-lingerie-bh-savassi-loja1

Um serviço especial que o Outlet Lingerie vai oferecer é um espaço exclusivo dedicado às noivas, para que elas realizem o Chá de Lingerie. Assim, conseguem renovar as peças íntimas, celebrar a nova etapa com as amigas e realizar uma ótima festa. Esse serviço é uma cortesia para as clientes da loja, que além de colocar as peças à disposição da noiva para a lista de presentes, oferece uma consultoria especializada. E o melhor? A noiva ainda ganha 10% do valor comprado pelas convidadas em produtos. Massa, né?!

De tudo isso, só fica uma recomendação: corre pra lá ;)

Endereço: Rua Antônio de Albuquerque, 484, Praça da Savassi.

Quer se tornar uma profissional em maquiagem?

Então você tem que conhecer a Escola de Maquiagem Messi Jr. Eu recebi um convite para um evento de “Uma noite de verão” mas, em função de um imprevisto no dia, não consegui comparecer. Mesmo assim, busquei todas as informações para compartilhar um pouquinho desse espaço com vocês!

messi-junior

A Escola de Maquiagem Messi Jr fica no Noratti e Messi Hair and Makeup, um espaço de beleza localizado no bairro Cidade Nova que une salão visagista e academia de maquiagem em um só local. A proposta é oferecer, além dos serviços de beleza, cursos, workshops e outros eventos para apresentar tendências e inovações do mercado. Os cursos tem turmas de no máximo oito alunos, visando que o conteúdo seja trabalho de uma forma individualizada, com atendimento diferenciado. Entre a opções oferecidas, estão:

  • Automaquiagem
  • Maquiagem profissionalizante
  • Maquiagem artística
  • Maquiagem para a passarela
  • Maquiagem e penteado para noivas
  • Maquiagem e penteado social
  • Maquiagem masculina
  • Maquiagem HD
  • Air Brush

messi-jr

Segundo o site da empresa, o local é equipado com uma estrutura super moderna e conta com um showroom de produtos que são utilizados em sala. Vale a pena conhecer ;)

Lançamento: Felipe Gobbi para Black Boots

Não faz muito tempo que fiz um post aqui no blog contando sobre o trabalho do Felipe Gobbi, um artista plástico que cria quadros sob encomenda, contando um pouquinho dos gostos e preferências de cada cliente. (Para ver a entrevista completa, clique aqui!)

Pois agora a arte dele invade o mundo da moda! Em parceria com a Black Boots, Felipe lança sua primeira coleção de camisas com estampas exclusivas, criadas especialmente para a marca.

wpid-wp-1417464716608.jpeg

O lançamento acontece na próxima quinta, dia 4, às 18h, na loja da Savassi! Que vamos? :D

Endereço Black Boots: Rua Fernandes Tourinho, 182, Savassi.

Demorou, mas vai chegar: Forever 21 em BH

As belorizontinas tem muuuuito o que comemorar!!! Em junho de 2015, o Pátio Savassi traz para a cidade a queridinha Forever 21, marca gringa conhecida pelas roupas moderninhas com preços acessíveis. A assessoria do shopping ainda não deu muitos detalhes, só sabemos que será na expansão que o Pátio está fazendo, mas como notícia boa deve ser compartilhada, preparem seus cartões ;P

forever21

Fonte: Site Natália Dornellas | Foto: Reprodução.

A Bienal do Livro está valendo a pena?

Esse título é a pergunta que tenho ouvido constantemente desde sábado. Eu participo da Bienal do Livro de Minas de duas formas: acompanhando as ações organizadas pela empresa que eu trabalho e como consumidora e amante de livros. Sendo assim, recebi uma enxurrada de perguntas desse tipo de todos os lados e resolvi compartilhar minha opinião aqui com todos vocês. Vou me isentar da organização geral do evento (que não me compete) e tentar externar minha visão exclusivamente como consumidora, ok?

bienal-do-livro

Vi algumas pessoas comentando que não gostaram do evento, que não encontraram os livros que queriam ou não acharam os preços bons. Bom, a começar, acho que todos que forem visitar a Bienal devem ter em mente que é uma feira de livros. O objetivo principal de uma feira é reunir diferentes lojistas/distribuidoras para promover/vender seus produtos. A literatura aqui é o motivo, mas não o objetivo final. E o estímulo para mergulhar mais a fundo na literatura se encontra em atividades diversas que estão espalhadas no espaço: tem atividades infantis, bate papo com autores renomados, debates com autores jovens e um espaço dedicado especialmente aos quadrinhos. Fora isso, quem vai ao Expominas deve estar focado em adquirir algumas obras e não vivenciar a experiência de achar aquele livro histórico ou viver Machado de Assis. Para isso, procure livrarias pela cidade que sua experiência será, sem dúvidas, muito mais prazerosa!

Realmente alguns estandes (os maiores e mais famosos) ficam muito cheios e desorganizados em função do altíssimo fluxo de pessoas – que nunca devolvem o livro para o seu devido lugar. Em certos casos é praticamente impossível andar pelas estantes analisando as possibilidades e se gasta muito tempo nas filas para pagar, já que existem pouquíssimos caixas. Isso realmente faz perder um pouco da paciência, cria um desgaste desnecessário e poderia ser melhor organizado. Minha dica é já ir com alguns títulos de obras em mente, pedir ajuda para um dos vendedores e respirar fundo para esperar uns vinte minutos na fila para pagar.

Minas novas aquisições :)

Minas novas aquisições :)

Já em relação aos preços, eu, particularmente, não tenho do que reclamar. Apesar de constatar que SIM, alguns estandes praticam os mesmos preços das lojas comuns, eu encontrei MUITAS promoções em todos os cantos da feira. Existem estandes específicos de preços baixos (até R$ 20,00) e mesmo os grandes promovem descontos de até 50% em algumas obras. Para terem um parâmetro, comprei seis livros por menos de R$ 150,00, sendo o mais caro deles R$ 49,90. Dois deles foram R$ 2,50 cada… pode mais barato que isso?

Além disso, lá eu vi pais e mães curtindo uma tarde com seus filhos. Vi amigos se reunindo para conferir um bate papo e adquirirem alguns autógrafos. Vi uma pausa para a pipoca, o churros ou a raspadinha de gelo entre um livro e outro. Vi tantas histórias em quadrinhos que a turma de The Big Bang Theory ia chorar de emoção. Vi adolescentes reunidos gritando e aplaudindo uma autora, como se fosse a Ivete Sangalo passando em um trio elétrico. Vi livros e mais livros, de todos os estilos e segmentos, espalhados por um grande galpão.

Então se me perguntam se a Bienal do Livro está valendo a pena, eu respondo que SIM, está valendo a pena. Porque ainda que a organização deixe a desejar em alguns pontos, ela cumpre seu papel de reunir em um único lugar centenas de possibilidades a preços justos Ela dá abertura a novos autores, a novas obras e a novos temas, sem abandonar a tradição dos grandes nomes desse segmento. Inclusive Rubem Alves foi o grande homenageado do evento, com direito a um estande todinho dele voltado para crianças… Mas hei de concordar que aqueles que preferem o silêncio e a tranquilidade para abrir um livro, sentir o cheio e pedir opinião sobre a obra, descobrindo novos nomes e novas histórias, vai se sentir mais à vontade fora dali.

Concurso Top Model – Via Shopping Barreiro

As mineiras que tem o sonho de ser modelo tem uma grande chance de alcançar essa conquista. O Via Shopping Barreiro, em parceria com a Agência Woll, está com inscrições abertas para um concurso que vai revelar a mais nova top model da região. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 20 de dezembro.

arte Top model

Podem participar garotas de 16 a 25 anos que residam em Minas Gerais. Para se inscrever, as candidatas devem preencher a ficha de inscrição disponível no site do Via Shopping Barreiro e entregar no SAC, localizado no 3º piso do shopping, junto com os demais documentos solicitados no regulamento do concurso.

Serão três etapas: pré-seleção, eliminatórias e final. Na primeira etapa 50 candidatas passarão pela avaliação de um júri que irá selecionar 25 garotas para as eliminatórias. Na segunda etapa, será realizado um desfile onde um júri irá selecionar as 10 finalistas. A final acontece no dia 29 de janeiro de 2015, com um desfile especial para conhecer a nova top model da região.

A vencedora receberá um contrato de agenciamento, além de vários outros prêmios. A segunda colocada receberá um iPhone 5 e um book fotográfico. A terceira colocada ganhará um tablet e um curso de modelo e manequim.

Conhece alguém que possa se candidatar? Compartilhe esse post e boa sorte :)

Festival Experimente: cervejas artesanais e gastronomia

No último sábado, dia 08 de novembro, fui à primeira edição do Festival Experimente, realizado no Jardim Canadá, em Nova Lima. Considerado um dos maiores pólos da produção de cervejas artesanais do estado, a Praça dos Quatro Elementos recebeu diversos produtores para uma feira ao ar livre, com o objetivo de promover os rótulos produzidos em Minas Gerais.

festival-experimente-feira-de-cervejas-artesanais-e-gastronomia

Mais de 20 produtores compareceram ao festival apresentando seus produtos em barraquinhas enfileiradas pela praça. Tive a oportunidade (e vontade!) de experimentar vários deles e meu destaque fica para o chopp da VM Beer, mais encorpado, e para os pilsen da Colorado e da Falke, ambos muito bons!

Em meio aos barris de chopp e garrafas de cerveja, era possível encontrar petiscos de bar e pratos tradicionais da culinária mineira – como pão com linguiça e feijão tropeiro. Vale um destaque especial para o kibe com creme de chantilly (eu não lembro bem se o nome é esse, mas é algo parecido) da Küd Beer. QUE DELÍCIA! Comeria uns dez, fácil.

Infelizmente acho que faltou uma barraquinha com outros tipos de bebidas alcoólicas, como vinho branco ou caipifrutas, boas opções para um dia quente que atendem àqueles que não bebem cerveja. Ahhhh, Gabi, mas quem não bebe cerveja tá indo fazer o que numa feira de cerveja? Uai, é um evento aberto ao público em uma praça com música ao vivo. Muita gente vai curtir o dia ou vai acompanhar o namorado cervejeiro e é sempre bom ter opções para essas pessoas. Fica a dica para a organização, pois uma amiga mesmo não encontrou quase nada para beber.

Fora isso, o evento estava super bacana. Apesar de uma estrutura bem básica e pouco sinalizada, eles conseguiram distribuir bem os espaços. O palco recebeu bandas super legais, as barraquinhas não estavam com filas longas, os caixas estavam bem esparramados (e aceitavam cartão!) e havia também banheiros químicos suficientes para o público presente. Ah, e o preço das bebidas variavam de R$ 7 a R$ 15, enquanto os pratos iam de R$ 10 a R$ 30, se eu não me engano…

Segundo o pessoal da organização, a promessa é que o evento aconteça em todo segundo sábado do mês. Cervejeiros, fiquem atentos, porque vale a pena conferir! Para acompanhar as próximas edições, acessem a fan page do evento no Facebook.

Ps.: Odeio fazer posts com poucas fotos, mas acho que experimentei cervejas demais para pensar em fotografar hahaha. Em todo caso, vale a resenha, porque tô adorando essa onda de eventos de rua acontecendo em BH e região.